Bem vindo(a)!

A janela da alma

Pela janela da alma atravessoa janela dos olhos em versos.E vendo a janela quadrada da casa,recomponho meu novo semblante.Faço-me viajante e daqui sigo adiante. Observo...

Compartilhe:
Quero ler...

Aqui

Aqui, a música residePendurada numa parede.As cores, das telas se jogam.Preenchem meu quarto com vida. Na estante, os livros são como janelaspara mundos infindos, longínguos.Contudo,...

Compartilhe:
Quero ler...

Repentinamente

Repentinamente,a gente sentealgo que nossa mentese quer pensariaser capaz de sentir. O acaso, por acaso,se faz numa lufada.Explode em gargalhada;se cala, se farta e em...

Compartilhe:
Quero ler...

De que é feito o poeta?

De ideias e palavrasCultivadas pela mente.Multiversos singularesde nascentes e poentes. De saudade e melodia,Realismo e fantasia.O poeta é puro instintode ausência e demasias. Solidão e...

Compartilhe:
Quero ler...

Sob o clima jaz dos capotes

Percorri a cidade encharcadaenquanto a neblina escondiao além que dali eu não via.Era o céu sob um véu na avenida. Buíque era pura frieza,inteira brancura...

Compartilhe:
Quero ler...

Rabiscos

Sou rabisco de múltiplas linhasDesenhadas pelo tempo.Cada traço conta um conto;Cada canto, um sentimento. Sou garranchos reordenadosApesar de emaranhadosUm misto de linhas numa coisa só.Se...

Compartilhe:
Quero ler...

O sal de Buíque

Quando o sol atravessava o céuTocava o grés revestido em sal,no Brejo de São José. Secavam-se os caldeirões encharcadosàs margens do puiu.Que enlameavam-se em brancura,diante...

Compartilhe:
Quero ler...

Sertão coroado

No sertão que já foi mar, o que mais há, é alga…Algaroba. Há também um reinado sem rei ou rainha.Lá, somente o chão tem coroas…De...

Compartilhe:
Quero ler...
Traduzir »